segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013

Dicas & Técnicas de diagnóstico da bobina de ignição Automovel



Conhecendo a teoria de como algo funciona é importante, mas apenas até um certo ponto. Porque a razão principal que está aqui é para aprender como testar algo não para aprender o que é feito de metais ou como o campo magnético é interrompido pela coisa-a-ma-jig e blá, blá, blá e blá. Você não quer fazer doutoramento em engenharia , você só quer resolver o problema!
Eu sempre fiquei impressionado com a quantidade de mentiras e informações inúteis que você vai encontrar na internet sobre automóveis  Eu não me importo se ele é feito de plástico e titânio ou o que quer! Eu quero saber como testá-lo.
Encontrar informações de teste que pode às vezes ser difícil ou quase impossível. O mais importante e  saber como algo funciona. Este conhecimento vai ajudá-lo a solucionar / diagnosticar o componente automóvel em questão como quer ser bom ou ser ruim se você tem o Manual Diagnóstico perto de você ou não. Portanto, a teoria mais importante de aprender e de saber é como o componente deve se comportar no sistema global é uma parte, e não só isso ... Mas como ele se comporta. Caso em questão: a bobina de ignição.

OK, as mais importantes "teóricas" coisas que temos de saber sobre a vida ... não, espere um minuto, site errado ... Quero dizer a bobina de ignição são:

Ela precisa voltagem da bateria.
Ela precisa de um sinal de comutação que é fornecido por um dispositivo de comutação.
Este dispositivo de comutação ou é chamado de Módulo de Controle de Ignição (ICM) ou Power Transistor ou Igniter ou essa função é tratada pelo computador de injecção de combustível em si.
O aparelho de distribuição é responsável por "mudar" a corrente primária (que é o nome técnico para 12 Volts), fluindo através de "bobina de ignição ON e OFF.

Esta ligar e desligar é realizado pela interrupção Caminho da corrente primária de terra.

Esta ligar e desligar da terra é o que faz o fogo bobina de ignição "emita"  faísca para as velas de ignição.

O aparelho de distribuição precisa de um sinal de disparo de um dispositivo de disparo para deixá-lo saber quando criar e alimentar o sinal de comutação para a bobina de ignição.

Este dispositivo de disparo é geralmente um sensor de posição do sensor cambota, no entanto ele pode  chamar se por um nome diferente (dependendo do fabricante) como: Distribuidor Pick Up Coil, Crank Sensor Ângulo, Pickup Perfil de ignição (PIP) Sensor, etc

Que, se ele está recebendo todas as coisas acima mencionadas, deve acender.
Cada sinal pode ser testado com ferramentas simples e barata.
Você não precisa de uma Ferramenta especifica para testar estes componentes.
Com informações como esta, você estará pronto para conquistar o mundo!! Mas se você ainda quer a teoria real de como funciona ... você pode procurar no Wikipedia. Estou absolutamente certo de que alguém com uma enorme quantidade de tempo em suas mãos e que nunca abriu um capô de um carro, escreveu um. No artigo profundidade sobre ele E você provavelmente pode construir um a partir do zero com a informação, também.
Tipos de bobinas de ignição



Alguns conectores de bobina de ignição tem apenas dois fios.
Outros têm três ou quatro fios saindo do conector.
Alguns são controlados por um módulo de controlo externo.
Alguns têm o módulo de control (chamado de transistor de potência ou Transistor) integrado dentro deles.
Algumas coisas loucas, não  A boa notícia é que há algumas coisas básicas que se aplicam a todos eles por eles para produzir a faísca necessária para a combustão. Não só isso, eles podem ser testados no carro com alguns testes muito simples e fácil!

Para efectivamente entender como testar as bobinas de ignição, independente de quantos fios estão a sair de seus conectores, precisamos aprofundar o útil e trabalhar "teoria" do sistema de ignição. Nós precisamos saber sobre os circuitos primário e secundário da bobina de ignição. Eu também vou entrar em algum detalhe sobre a relação entre a bobina de ignição e o módulo de controle da ignição e sensor de cambota.


O que é Circuito Primário da bobina de ignição ?

Simplificando, o circuito primário é o fio ou fios que trazem 12 Volts para o Terminal (+) positivo da bobina de ignição. Ele também inclui o primário no interior da bobina de ignição. E, por último, os circuitos envolvidos na tomada esta corrente para o Módulo de Controle de Ignição (ou transistor de potência ou Computador) do Terminal negativo da bobina de ignição.
Os 12 Volts que circuito de fluxo através de "isso são chamados: A corrente primária. OK, agora sabemos que a bobina de ignição recebe 12 Volts do circuito primário, mas o que acontece depois? Vamos descobrir  ...... ...
O sinal de comutação

Como dito no inicio deste artigo, o que faz a faiscar as velas é o  ligar e desligar da corrente primária por um dispositivo de comutação ... que, dependendo do ano, marca e modelo do carro, o seu trabalho (ou de condução) terá um módulo de controle da ignição (ICM) ou um transistor de potência ou um Igniter ou o computador injecção combustível para   manusear o papel do dispositivo de comutação. O Módulo de Controle de Ignição realiza esta ON / OFF, simplesmente interromper o caminho da Corrente Primária à terra. Esta ação ON / OFF ocorre no terminal negativo da bobina de ignição.
A moral de tudo isso, é que esse ligar e desligar, da corrente primária, pode ser verificada de forma muito fácil, se a bobina de ignição pertence a um sistema tipo Distribuidor ou a um Sistema de Ignição Coil-on-Plug . Isto pode ser realizado usando uma luz de teste, na maioria dos casos ou uma luz LED. Agora, uma vez que vivemos num mundo imperfeito ... as bobinas de ignição, que não podem ser testadas desta forma são as Bobinas de 3 fios, Bobina-em-tomada de ignição. Aqui estão as etapas do teste para testar bobinas de ignição de dois fios (dois terminais):
Usando um LED:
Você precisa identificar qual terminal, na bobina de ignição é o Circuito Positivo e qual é o circuito de negativo.
Normalmente marcada com um sinal de mais (+) ou menos (-) símbolo.
Conecte o cabo preto do diodo emissor de luz para o terminal negativo da bobina de ignição.
Conecte o cabo VERMELHO para tensão da bateria, embora você possa fazer isso no terminal de alimentação da bobina de ignição, a sua preferência para conectá-lo ao terminal positivo da bateria.
Quando tudo estiver pronto, com a ajuda de outra pessoa liga o motor enquanto você observar a luz do LED.
Se o sinal de comutação é presente, o LED pisca ligado e desligado.
Usando uma luz de teste de 12 Volt:
Você precisa identificar qual terminal, na bobina de ignição é o Circuito positivo e qual é o circuito negativo.
Normalmente marcada com um sinal de mais (+) ou menos (-) símbolo.
Conecte o clip da luz de teste 12 Volt  para o terminal positivo da bateria.
Com o fim da sonda da Luz Teste, tocar o terminal de alimentação da bobina de ignição.
Quando tudo está pronto, com o auxilio de outra pessoa, liga o motor enquanto você observa a luz do LED.
Se o sinal de comutação está presente, a luz de teste pisca ligado e desligado.
Nem todos os veículos respondem à luz de teste de 12 volts ... que vai exigir que você use o método de luz LED acima.
Agora, a razão pela qual um de três fios da bobina-a-bobina de ignição plug (COP) não pode ser testada através dos métodos descritos acima, é que não há nenhum terminal negativo, que recebe o sinal de comutação, exposto a anexar qualquer tipo de equipamento de teste . Este Terminal existe, mas está dentro da bobina de ignição em si e se conecta diretamente ao transistor (Módulo de Controle de Ignição, que é também no interior).

Módulo de Controle de Ignição (ex Volkswagen)


Como é que o Módulo de Controle de Ignição cria o sinal de comutação? Bem, além de precisar do positivo (+) e negativo ( - ) , o módulo de ignição também precisa de um sinal para deixá-lo saber quando começar a comutação da bobina de ignição ON e OFF. Isto é feito por um tipo de dispositivo de disparo. Para tornar a longa história curta, o dispositivo de disparo é o sensor de posição da cambota.
O sensor de posição da cambota, permite que o Módulo de Controle de Ignição saiba  exactamente quando interromper o caminho da Corrente Primária da bobina de ignição para o negativo (terra). Accionado assim a bobina de ignição para acender no momento exacto que e necessario no ciclo de combustão.
OK, esses dispositivos de accionamento (sensores de posição do pistão) vêm em quatro tipos básicos que são:
Magnéticos geradores de pulso.
Efeito sensores Hall.
Sensores de Detecção de metal.
Ópticos (fotoelétrico) sensores.
Cada um produz um tipo específico de sinal (disparo de sinal). E, claro, são ligados um pouco diferente do outro.
A coisa mais interessante é que todos esses sinais podem também ser facilmente testados. Alguns, como o tipo de efeito Hall, pode ser testado com uma luz LED  ou um multímetro. Outros, como o gerador de impulsos magnéticos e os sensores de detecção de metal podem ser testados com um multímetro no modo AC Volts. A melhor maneira de testar todos eles é com um osciloscópio. Mas todos os métodos de teste de funcionam. Eu uso todas as técnicas e cada um, dependendo das circunstâncias, têm trabalhado para mim e para você também deveria.
Desde que este artigo centra-se na bobina de ignição, vamos passar para a próxima parte ... O circuito secundário da bobina de ignição.


Circuito secundário de ignição bobina.

O circuito secundário consiste na bobina secundária sinuosa dentro da bobina de ignição, a faisca em si e independentemente do meio usado para entregá-la para as velas de ignição.
Exemplos são:
A tampa do distribuidor.
O rotor do distribuidor.
Os Cabos de ignição (cabos de velas).
O Boot bobina de ignição (em rolo-em Plug-Systems).
Os sistemas do tipo distribuidor e os sistemas sem Distribuidor comportam-se da mesma forma básica. A ideia subjacente a ambos é criar faísca e entregá-la para os cilindros individuais para iniciar o processo de combustão da gasolina injectada no interior do cilindro.
Dependendo do tipo de sistema e de fabricante, esta tensão pode ser em qualquer lugar entre 10.000 e 60.000 volts volts. É por isso que todas as precauções de segurança deve ser exercido para não ficar eletrocutado ao testar o sistema de ignição.


Testar a bobina de ignição por faísca:

Testando o sistema secundário da bobina de ignição é fácil. Você vai precisar de um  aparelho para testar velas e um cabo da bateria  para este teste. Agora, há vários aparelhos para testar velas no mercado.... e a um preço acessível.
Desligue o cabo de alta tensão da torre bobina de ignição.
Conecte uma extremidade de um cabo de bateria Iniciar Ir a um ponto negativo (-) ou "massa" no motor, de preferência no terminal negativo da bateria.
Coloque o aparelho para testar velas  na outra extremidade do cabo de bateria.
Segurando o aparelho de testar velas  com o Cabo baterias, coloque-o directamente sobre a Torre bobina de ignição.
Quando tudo estiver pronto, têm o seu ajudante para ligar o veículo.
Você vai ter um de dois resultados: Faisca  ou Não.
Se você tem um resultado Faisca , então isso confirma que a bobina de ignição está funcionando correctamente  Se você tem um resultado negativo a não da nada, então o próximo passo é verificar se a bobina de ignição está recebendo energia (12 Volts) e que o Módulo de Controle de Ignição (ICM) esta a   alimentar o sinal de comutação.
Testes para Faísca devem ser a primeira coisa a fazer para solucionar problemas da bobina de ignição ou o sistema de ignição. Se há Faisca presente, então você já sabe que a bobina de ignição esta boa.
Por que é importante saber isso?
Então, por que você precisa saber todas essas coisas? Não é suficiente conhecer alguns testes? A razão mais importante é que  vai te ajudar a diagnosticar a bobina de ignição (ou bobinas) de forma eficaz em uma ampla gama de veículos. É um Citroen, Audi, Honda, ou um BMW? Você começa a ideia.
O que resolveu o problema  num veículo não vai resolver o problema  noutro com o sintoma exacto  Então, vai além de apenas testar as bobinas de ignição ... se você conhece a teoria de trabalho do componente que você está tentando solucionar problemas, você vai saber o que  Sinais ele tem que fazer e o que foi projectado para fazer. Se todos os sinais estão presentes e, no entanto, não funciona ... o componente é mau. Se até mesmo um sinal não estiver presente, o componente não vai funcionar, e você já eliminado como a causa do problema. Esta é a base de todas as estratégias de resolução de problemas!
Não só isso, um teste que você pode ler n um manual de reparações  ou on-line não pode dar-lhe uma razão específica quanto ao "porquê" de o resultado que se espera obter. Conhecer a teoria de como o componente (neste caso, a bobina de ignição) trabalha, vai deixar você entender o "porquê" do resultado. E o "por que" da próxima etapa.
Portanto, o conhecimento é a chave, e quanto mais você pesquisa on-line, ou em livros de tecnologia automóvel  melhor preparado você estará para economizar tempo, dinheiro e dores de cabeça de trabalho no seu carro.


Eu nunca vou esquecer uma das peças mais importantes  que um dos meus mentores me deu quando eu comecei nesta área  que era ler tudo e qualquer coisa sobre o assunto. Eu ter seguido o conselho o seu conselho durante este tempo obtive grandes resultados. Eu recomendo a mesma abordagem.
Neste artigo você aprendeu o que é preciso para a bobina de ignição para produzir Faisca. Você também aprendeu o que funções específicas do módulo de controle da ignição (ICM) e a posição  Sensor Cambota  para obter a bobina de ignição para o trabalho. Qualquer falha em qualquer um deles e da bobina de ignição não faísca, causando o veículo não começar.

Após este longo texto (mas necessário), espero que tenha ficado esclarecido sobre como funciona a bobina de ignição.
Duvidas ou sugestões, estou cá para colaborar. Obrigado!





Sem comentários:

Enviar um comentário